o balde de água gelada

Sabe quando você está feliz, de bem com a vida e sem esperar leva aquele balde de água fria, gelada nesse caso, na cabeça? Pois é, esse foi meu dia ontem.

Tudo estava em seu lugar como deveria estar. Eu estava bem. Você parecia bem. E do nada, sem aviso prévio, sem um “é, então”, sem um olhar distante, as coisas mudaram. Radicalmente.  Mal sabia eu o que passava pela sua cabeça. Mal sabia eu que pensávamos exatamente o contrário. Mal sabia eu que aquilo que me deixou tranqüila te deixou perturbado.

Acontece, eu sei. Às vezes é inevitável. Às vezes é para o nosso próprio bem. Às vezes é para não sofremos mais lá na frente. Às vezes é para não machucarmos mais ninguém.  Eu entendo tudo isso, só não queria que fosse agora. Queria ficar exatamente onde eu estava. Exatamente mesmo, sem mexer um centímetro.

Agora estou bem. Pensei em tudo o que conversamos, tudo o que foi dito e tudo aquilo que não foi. É, eu sei ler nas entre linhas. Sei que foi uma decisão difícil e que você também não está feliz com ela, mas encarou melhor que eu. E achamos nossa luz no fim do túnel. Fico feliz por ela existir e estar acesa por vontade de ambos.

Posso não estar sorrindo meu melhor e mais sincero sorriso hoje, mas estou bem. Não se preocupe e não me peça desculpas. O fim ainda não chegou.

You’re a train wreck but I wouldn’t like you if you changed.

– P.



Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s